A Interlaw revela: 'Nova Advocacia' em ascensão, na medida em que os clientes testemunham falhas no modelo da 'Advocacia Tradicional'

A Interlaw revela: 'Nova Advocacia' em ascensão, na medida em que os clientes testemunham falhas no modelo da 'Advocacia Tradicional'

PR Newswire

LONDRES, 5 de fevereiro de 2018

LONDRES, 5 de fevereiro de 2018 /PRNewswire/ -- Uma nova pesquisa, feita pela Legal Week Intelligence, parte da ALM Media, destaca falhas no modelo da 'Advocacia Tradicional – Big Law', com metade dos advogados seniores internos testemunhando conflitos políticos entre os escritórios de grandes firmas internacionais, frequentemente em detrimento do serviço ao cliente.

Foto: https://mma.prnewswire.com/media/637306/Michael_Siebold_Alternative.jpg 

Conduzido em nome da elite da rede legal global, a Interlaw, e aproveitando as opiniões de 100 conselhos gerais e 55 firmas independentes de advocacia em 41 países, o relatório Serviços legais globais em um mundo disruptivo (Global Legal Services in a Disruptive World) revela o que os clientes precisam de seus prestadores de serviços jurídicos. Aconselhamento de qualidade em todas as jurisdições foi a resposta deles, com 87% dos cientes mais concentrados na qualidade dos serviços que recebem do que na estrutura do prestador dos serviços.

A demanda dos clientes por altos padrões em todos os mercados pode ser problemática para as firmas de 'Advocacia Tradicional' atenderem, com muitas delas se retirando de certas jurisdições. Uma análise adicional da Legal Week Intelligence identificou que 83% dos advogados das 30 principais 'firmas internacionais de advocacia' estão baseadas na Europa ou na América do Norte com ausência em outros mercados-chave.

O conselho geral revelou as dificuldades que enfrentam para encontrar uma única firma com o alcance geográfico nas áreas de atuação que precisam. Metade (50%) disse que na medida em que as firmas internacionais de advocacia continuam a crescer elas se atolam com as pressões operacionais internas à custa do serviço ao cliente. Elas também disseram que testemunharam disputas políticas dentro da firma, citando comunicação deficiente entre as equipes, bloqueio de relacionamentos para preservar a receita de um escritório em particular e falta de trabalho em conjunto como comportamentos comuns.

Na medida em que o mercado legal se desenvolve, os clientes estão se tornando cada vez mais liberais sobre o uso de alternativas ao modelo da 'Advocacia Tradicional'. Quase metade (46%) deles disse que já utilizou ou pretende utilizar uma rede de firmas de advocacia independentes. Entre os que já trabalharam com uma rede global, 77% descreveram sua experiência como boa ou excelente, e citaram o conhecimento local e o entendimento da cultura local como os benefícios mais importantes.

Michael Siebold, Presidente do Conselho da Interlaw, disse:

"Queríamos obter uma imagem honesta daquilo que os clientes globais necessitam e ficou claro que o aconselhamento de qualidade em todos os mercados ainda é difícil de se encontrar. Porém, nos sentimos encorajados pelos clientes globais reconhecerem a força do modelo de rede que tem a atuação global genuína a qual eles buscam".

O relatório completo está disponível no endereço http://www.interlaw.org.

FONTE Interlaw

Voltar noticias em Português no Mundo